Em meio a tantas informações e especulações sobre o novo coronavírus (SARS-Cov-2) em relação aos assuntos que envolvem a saúde e o bem estar dos cães e dos gatos, o Empório das Patas resolveu fazer um compilado de dicas e informações a respeito do assunto para os seus clientes e para todos que, assim como nós, amam os animais e querem sempre o melhor para eles!

Seguem algumas dicas e informações, que misturam o conhecimento dos nossos médicos veterinários e recomendações feitas pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária (ou CFMV), órgão que fiscaliza o exercício da Medicina Veterinária e da Zootecnia no Brasil:

  1. O CFMV considera que os serviços clínicos veterinários são essenciais e devem ser mantidos à disposição da população. No entanto, a recomendação é que os atendimentos sejam preferencialmente agendados e com a presença de um único tutor, para evitar a concentração excessiva de humanos nas salas de espera e consultórios.

Atendimento clínico de cães e gatos

  1. Caso o pet precise ficar internado, confie nos profissionais que estão cuidando dele e evite fazer visitas, por mais difícil que possa ser ficar longe. Exija boletins médicos diários e atualizados para acalmar seu coração!
  1. Pet-shops podem ficar abertos, mas evite ir ao local para fazer suas compras. Opte pela compra online. Dessa forma, você compra e recebe os produtos de maneira segura na sua casa.
  1. Banhos em pet-shops devem ser evitados neste momento. Os banhos devem ser dados em casa, inclusive os banhos com shampoos terapêuticos, para tratamento de infecções de pele. Para realizar o procedimento da maneira correta, siga as orientações do médico veterinário. Lembre-se de dicas básicas, que valem tanto para os banhos simples quanto para os banhos terapêuticos: evite água quente, tome muito cuidando com os olhos e ouvidos do pet e seque bem a pelagem após o banho!
  1. CUIDADO COM FAKENEWS: A OMS (Organização Mundial da Saúde) diz que, até o momento, não há nenhuma evidência de que nossos pets podem ficar doentes ou transmitir o novo coronavírus (SARS-Cov-2).

Mesmo assim, pessoas que apresentarem teste positivo para Covid-19 ou que apresentem sintomas da doença devem manter-se em quarentena, inclusive evitando o contato com seus pets. Essa medida deve-se ao fato de que o tutor infectado pelo coronavírus, ao espirrar ou tossir, pode espalhar partículas virais na pelagem do animal.

O animal não desenvolverá a doença, mas se o pelo estiver contaminado e outra pessoa o tocar, não há garantia de que não haverá transmissão. Nesse momento de incertezas, todo cuidado faz a diferença para evitar o contágio!

  1. O coronavírus já era um microorganismo conhecido, e inclusive há uma linhagem desse vírus que atinge o trato gastro-intestinal dos cães, ocasionando diarreia e vômito. Sabemos também que os humanos são resistentes ao coronavírus canino, ou seja, os cães não transmitem coronavírus para os humanos.

O coronavírus dos cães não tem nada a ver com o Covid-19, que ataca as vias aéreas! Eles são da mesma família de vírus, mas de linhagem completamente diferentes!

  1. Os cães, anualmente, recebem uma dose da vacina múltipla, conhecida como V-8 ou V-10. Essa vacina previne o animal de diversas doenças, inclusive contra o coronavírus canino. Com esta informação, é muito importante entender que a vacina múltipla dos cães NÃO pode ser aplicada em humanos e NÃO é eficaz contra o covid-19!

  1. Os passeios ao ar livre devem ser evitados neste período de contenção. Mas entendemos que nem sempre essa prática poderá ser evitada. Para evitar a exposição ao coronavírus, faça passeios mais curtos e objetivos com o seu cão na rua, apenas para atender às necessidades fisiológicas dele!
  1. Durante o passeio, não deixe seu pet entrar em contato com outras pessoas e outros animais. Evite locais aglomerados. Sendo possível, proteja as patas do animal com “sapatinhos” – não sendo possível, ao retornar do passeio, lave bem as patinhas com água e o shampoo de costume, secando bem entre os dedos!

Cachorro com Brinquedo

  1. Estimule o gasto de energia do seu pet mesmo dentro de casa! Faça ele se movimentar! Esconda brinquedos e petiscos pela casa e force-o a procurar. Invista em brinquedos que despertem o interesse do seu animal de estimação. Brinquedos que possuem compartimentos para colocar petiscos são uma ótima opção.
  1. Banhos de Sol também são extremamente importantes para a saúde do pet, assim como para os humanos. O Solzinho da manhã, aquele que é mais ameno, é o mais recomendado.
  1. Notar que o pet está mais ansioso que o normal pode ser comum neste período de quarentena. Isso pode ocorrer devido à falta de passeios e interações. Além de fazer com que seu pet gaste energia com brinquedos e brincadeiras, massagens pode ser opções muito relaxantes e eficazes. Se nada disso funcionar, converse com seu médico veterinário sobre medicamentos que podem auxiliar na redução de stress.
  1. Uma alimentação balanceada, combinada com exercícios físicos e suplementação de vitaminas e minerais, são medidas indispensáveis no período de quarentena, visando a saúde e o bem estar do seu animal de estimação. Esse conjunto de medidas, além de evitar o sobrepeso, vai manter a imunidade do pet elevada. Converse com seu médico veterinário sobre a alimentação e também sobre uma possível suplementação alimentar.

Veja a seguir um resumo de tudo que falamos até agora:

Juntos iremos passar por essa crise! Conte sempre com a Equipe de Médicos Veterinários do Empórios das Patas para sanar outras dúvidas que possa ter!

Comentários Fechados.