Bulldog Francês Preto

O Buldogue Francês ou Bulldog Francês é uma raça de cão de companhia de pequeno porte que teria como ancestral o Dogue do Tibete ou da Ásia. Este foi importado à Inglaterra, onde diversos cruzamentos com Terriers diminuíram pouco a pouco o seu tamanho. Quando ele apareceu na França, por volta de 1850, já apresentava certas analogias com o Bulldog francês. Novos cruzamentos efetuados com as raças indeterminadas (Carlin) contribuíram para formar o Bulldog francês atual. O padrão da raça foi definitivamente fixado por volta do ano de 1898.

Características comuns à raça Buldogue Francês

As principais características do Buldogue Francês é a cabeça larga, forte, quadrada, com dobras e rugas. Seu crânio é largo, quase chato e sua testa é muito arredondada. É um cão braquicefálico, e a cana nasal é curta e achatada, com dobras concêntricas. Os olhos do Buldogue ou Bulldog Francês são redondos, grandes, ligeiramente salientes e escuros. Suas orelhas são retas, largas na base e arredondadas no ápice (em morcego). Eles apresentam um corpo cheio e musculoso, com pescoço curto e sem papada. Possuem patas arredondadas viradas ligeiramente para fora. Sua cauda é naturalmente curta, idealmente de um comprimento suficiente para cobrir o ânus.

O pêlo do Bulldog Francês é curto, brilhante e macio, sem subpêlo. O tamanho dos cães desta raça varia de 25 a 35 cm, com peso entre 8 e 14 kg. Eles apresentam como cor característica da raça o Fulvo, tigrado ou não, com ou sem manchas brancas.

Temperamento do Bulldog Francês e dicas para sua criação

O Bulldog Francês é considerado um cão de companhia e também um cão de guarda (mas não é considerado um cão latidor, pois late muito pouco), devido seu comportamento ativo, corajoso, perseverante e por possuir um caráter bem enérgico. É um cão muito sensível, brincalhão, inteligente, de natureza fortemente agradável, o companheiro ideal para famílias com crianças. Ele se adapta muito bem a vida em apartamento.

Tome cuidado com o calor, pois por se tratar de um cão braquicefálico, o calor pode causar dificuldades respiratórias que são agravadas pelo seu nariz muito curto.

A escovação dos pelos deve ser diária, principalmente nos períodos de mudança de pelos, permitindo a ventilação da pele do animal. Banhos com frequência não são recomendados, podendo serem dados mensalmente ou conforme a necessidade.

Comentários Fechados.