Durante a quarentena, todos nós fomos obrigados a ficar mais tempo em casa. Algumas pessoas saíam algumas vezes na semana, outras praticamente nunca saíam de casa. E essa nova rotina certamente foi apreciada sabe por quem? Pelo seu cachorro!

Se antes da quarentena seu cachorro era acostumado a passar o dia todo ou um período do dia sozinho, você deve estar se perguntando: será que quando a rotina voltar ao que era antes, ele sentirá minha falta? será que ele vai sofrer sem a minha companhia?

Para ajudar você e também o seu pet com essa questão, traremos 10 dicas para que essa transição de rotina seja menos estressante e menos dolorosa.

1- Vamos nos afastar em alguns momentos do dia?
Alguns dias antes de retornar às suas atividades fora de casa, é importante tentar ficar longe do seu cãozinho em alguns momentos do dia. Deixá-lo sozinho em um cômodo da casa e observar as suas atitudes. Lógico que o local escolhido para que ele pase um tempo sozinho, mesmo com você dentro de casa, precisa ser fresco, ter água a disposição e acesso ao “banheiro”, e também acesso ao local da casa que ele adore tirar uma soneca. Tudo isso ira facilitar essa separação, dando conforto e segurança ao seu melhor amigo!
Esse afastamento deve ocorrer todos os dias, aumentando o tempo a cada dia. Comece com meia hora, e vá aumentando mais meia hora por dia. Isso fará seu cão se recordar que ele já ficava sem você antes, e que está tudo bem porque você sempre volta para ele.

2- Que tal gastar energia?
Antes de você sair de casa para trabalhar, é ideal fazer uma longa caminhada com o seu cachorro para que ele gaste energia. Quando retornar do passeio, dê comida e deixe água fresca disponível. Ele estará cansado, bem alimentado, e provavelmente irá dormir uma boa parte do dia.

 

3- Enriquecimento ambiental ajuda?
Claro que sim! Quanto maior a distração, melhor! O enriquecimento ambiental nada mais é que você utilizar alguns objetos para ativar o instinto do seu cão. O instinto de caça por exemplo. Você pode esconder pela casa alguns petiscos e deixar que ele os procure, ou utilizar brinquedos recheáveis para que a brincadeira fique mais interessante. Brinquedos, bolinhas, petiscos naturais e saudáveis sempre devem estar à disposição do seu cão quando você não estiver em casa. Esses brinquedos irão distraí-lo, diminuir o estresse e a ansiedade pela separação, além de fazer com que a probabilidade dele destruir um objeto ou móvel da sua casa seja bem menor!

 

4- Evite as recepções e despedidas calorosas.
O ato de sair e o ato de voltar para casa, devem ser tratados de maneira mais natural possível entre você e o seu pet. Ele precisa entender que recepções e despedidas são momentos comuns. Para que isso aconteça, você deve evitar momentos calorosos e muito afetuosos quando deixa sua casa e quando retorna. Pegar no colo, beijar, fazer carinho, falar em tom de voz afetuoso e intenso, são ações que acentuarão a ansiedade do cão, deixando-o mais estressado durante o período que está longe de você.

5- Deixe junto ao seu cachorro uma peça de roupa usada para ele sentir seu cheiro.
Essa é uma das técnicas mais conhecidas, principalmente para quem tem um filhote em casa. Deixar uma peça de roupa com o seu cheiro na caminha do pet ou no local que ele gosta de dormir, fará com que ele se sinta protegido, confortável e relaxado, mesmo quando você não estiver por perto.

6- Deixe um som ligado antes de sair.
Alguns cães ficam mais tranquilos se ouvirem algum som na casa. Pode ser um rádio, ou mesmo a televisão. Isso também pode ajudar a não prestarem tanta atenção nos barulhos da rua, dos vizinhos, etc.

7- Deixe uma luz acesa.
Se você sai de casa ainda de dia e costuma retornar apenas à noite, lembre-se de deixar uma luz acessa antes de sair. Pode ser a luz de um cômodo, ou apenas um abajour. Alguns cães se sentem mais seguros não ficando totalmente no escuro, pois sabem que quando você está em casa, uma luz ao menos fica acesa.

8- Não deixe seu cachorro trancado em um espaço restrito da casa se ele não está acostumado.
Se seu cão está acostumado ao total acesso à casa quando você está presente, trancá-lo em um cômodo antes de sair fará com que ele se sinta mais ansioso e estressado. Como já dissemos anteriormente, deixe brinquedos disponíveis e petiscos escondidos para que ele se entretenha e não destrua os objetos da casa quando estiver sozinho. Treine-o corretamente para que ele saiba o local certo de fazer suas necessidades fisiológicas. E tenha paciência, aceite que algumas vezes ele fará algo errado.

9- Treine seu cão e evite mimos em excesso. 
Um cachorro acostumado a aprender tarefas novas, saberá lidar muito mais rápido com diferentes situações. O excesso de mimos pode atrapalhar o aprendizado e fazer com que seu cachorro apresente problemas comportamentais quando não tiver a sua atenção.

10- Já pensou em ter outro pet?
Em algumas ocasiões, ter outro animalzinho em casa é uma boa solução. Assim, um faz companhia para o outro nas horas de brincar e também de descansar. Mas antes de optar por isso, tenha certeza se seu cachorro gosta de outros animais de estimação e se os aceita em seu território. Caso contrário, você pode estar arrumando um problema ainda maior.

Essas são algumas dicas para facilitar o momento da separação, para que seu cachorro se sinta seguro e tranquilo quando estiver sozinho em casa e também para que você possa sair sem ficar com o coração partido.
Saiba que da mesma forma com que ele se acostumou com a sua presença em casa, também irá se acostumar novamente a ficar sozinho. Cães são ótimos com rotina.

Só não se esqueça de tirar do alcance do seu cão antes de sair de casa todos os objetos que possam machucá-lo, que ele possa engolir acidentalmente, produtos tóxicos e também plantas que possam ser tóxicas se ingeridas. Deslique também equipamentos eletônicos da tomada e não deixe os fios expostos. Deixe disponível água, brinquedos e petiscos que sejam seguros para o seu pet, mesmo sem a sua supervisão.

Acesse também nosso instagram e youtube para saber todas as novidades!

Comments are closed.